Migrações será o tema da próxima Conversa de Justiça e Paz

Migrações e Refúgio no Brasil e no Mundo: entre xenofobia e direitos humanos

“Era estrangeiro e me acolheste” (Mt 25, 35).

Resultado de imagem para migrantes

A Comissão Justiça e Paz de Brasília (CJP-DF) realiza, no próximo dia 5 de novembro, a 51ª “Conversa de Justiça e Paz” com o tema: “Os Desafios Migratórios no Mundo Contemporâneo”. O encontro, como habitual, será no Auditório Dom José Freire Falcão, na Cúria Metropolitana, junto à Catedral de Brasília, Esplanada dos Ministérios, a partir das 19 horas.

Na mensagem para o Dia Mundial do Migrante e do Refugiado, em 14 de janeiro passado, sobre o tema em questão, Papa Francisco menciona uma passagem do livro do Levítico: «O estrangeiro que reside convosco será tratado como um dos vossos compatriotas e amá-lo-ás como a ti mesmo, porque foste estrangeiro na terra do Egito. Eu sou o Senhor, vosso Deus» (Lv 19, 34).

Na atualidade aumenta cada vez mais o número de pessoas que se deslocam, de forma mais ou menos voluntária, em busca da sobrevivência biológica ou condições dignas de vida. Esse fenômeno tão comum na história da humanidade, hoje está sendo, por vezes, criminalizado por políticas e ideologias xenófobas e securitárias. No Brasil a recente chegada de haitianos, senegaleses, sírios e venezuelanos, entre outros, tem despertado reações solidárias e acolhedoras, mas também alarmistas e racistas.

Mas por que temos que acolher pessoas que nasceram em outros países? Elas prejudicam ou contribuem para o bem do país de recepção? Por que promover os direitos de estrangeiros, quando há muitos nacionais que passam por sérias dificuldades? Será que as pessoas oriundas de países com outras culturas e religiões vão contaminar a identidade nacional de nosso país? Temos que construir pontes ou muros? Essas e outras dúvidas são muito frequentes nas conversas do dia a dia, e levam muitas pessoas a rejeitar àqueles que Papa Francisco chama de “carne de Cristo” (Ilha de Lesbo, 2016).

Vamos conversar sobre esses assuntos, no dia 5 de novembro, com João Carlos Jarochinski, professor e coordenador do curso de Relações Internacionais na Universidade Federal de Roraima, que vai abordar a questão da chegada de venezuelanos em Roraima, e com Roberto Marinucci, do Centro Scalabriniano de Estudos Migratórios (CSEM) de Brasília, que vai falar da conjuntura migratória em nível internacional e seus desafios na ótica dos direitos humanos.

Por Comissão Justiça e Paz

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *