Faleceu na manhã desta sexta-feira (22), o rabino Henry Sobel, aos 75 anos

 

Imagem relacionada
Fonte: noticias.uol.com.br

 

O rabino Henry Sobel faleceu na manhã desta sexta-feira (22), aos 75 anos, por complicações associadas a um câncer. O rabino  teve uma trajetória de vida a serviço do outro e sempre na perspectiva do bem comum alinhado com suas convicções religiosas e humanistas. Durante a Ditadura Militar destacou-se como uma voz firme na defesa dos direitos humanos no Brasil. Num dos momentos mais difíceis da vida política e social do país, ao lado do saudoso cardeal Dom Paulo Evaristo Arns, então arcebispo de São Paulo, Sobel colocou-se ao lado de mulheres e homens perseguidos pela ditadura. Sobel tinha a dimensão da dignidade da pessoa. No ano de  1975, durante o caso do assassinado do jornalista Vladimir Herzog pela Ditadura Militar, o rabino se negou, como autoridade religiosa, a delcarar Herzog como suicida. Tornou-se uma voz importante na resistência democrática diante da sua firmesa e coragem em prol dos direitos humanos e do estado democrático de direito.  O sepultamento ocorrerá no domingo, em Nova York.

Carlos Alves Moura
Secretário Geral da CBJP

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *