Notícias

A Comissão Justiça e Paz de Brasília realizou ontem, 5 de março, mais uma Conversa de Justiça e Paz com o tema “Água e Cidadania”. A Conversa, aconteceu, como sempre,  no Auditório Dom José Freire Falcão, na Cúria Metropolitana (Anexo da Catedral), teve como convidados o Escritor Eugenio Giovenardi (21 livros publicados – romances, crônicas, poesias, ensaios, boa parte sobre o tema ecologia); Ecossociólogo (URGS) e Teólogo (ex-sacerdote da Ordem franciscana dos Capuchinhos), Membro do Instituto Histórico e Geográfico do Distrito Federal e o Professor (UnB) Doutor Paulo Sérgio Bretas de Almeida Salles, Diretor-Presidente da ADASA-DF (Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal) e um dos organizadores do 8º Fórum Mundial das Águas.leia mais   clique aqui

É preciso unir todas as nossas vozes em uma mesma causa: já não serão vozes individuais ou isoladas, mas o grito do irmão que clama através de nós, é o grito da terra que pede o respeito e a partilha responsável de um bem, que é de todos.” (Papa Francisco - discurso aos participantes do Seminário “O direito humano à água”- Vaticano, 24/02/2017).

A Comissão Justiça e Paz de Brasília (CJP-DF), realiza, no próximo dia 5 de março, a 43ª “Conversa de Justiça e Paz”. O tema da noite será: “ÁGUA E CIDADANIA”. O encontro será no Auditório Dom José Freire Falcão, Mitra Arquidiocesana, junto à Catedral de Brasília, Esplanada dos Ministérios.leia mais   clique aqui

A Comissão Justiça e Paz de Brasília realizou, neste 05 de fevereiro, no Auditório Dom José Freire Falcão, a primeira edição das “Conversas de Justiça e Paz” do ciclo de 2018. O tema deste encontro foi “Superação da violência no DF – um pedido de socorro”, aludindo ao tema da Campanha da Fraternidade/2018. O colóquio contou com a participação da Dra. Ela Wiecko de Castilho, Sub-Procuradora-Geral da República, e de Dom Leonardo Steiner, Bispo Auxiliar de Brasília e Secretário-Geral da CNBB.leia mais   clique aqui

Nota pública da Comissão Brasileira de Justiça e Paz demonstrando a sua preocupação sobre a adoção de medidas que afrontam o espírito da Carta Cidadã.

“2018 será um daqueles anos decisivos para o futuro do Brasil.
Nele se condensará décadas de qual modelo de nação seremos: uma nação a serviço de toda a coletividade e aberta solidariamente para todas as nações, especialmente da América Latina e África.
Ou nos contentaremos com a pilhagem de nossas riquezas naturais, humanas e culturais.”leia mais   clique aqui

 Encontramo-nos em um período da história no qual nos sentimos, às vezes, impotentes na busca de soluções para os problemas propostos. Em tempos em que a paz está ameaçada, é preciso observar criticamente a realidade com olhar de quem acredita na superação por meio da fraternidade. A superação da violência se torna, assim, um sinal do amor que Deus nutre pelo ser humano criado para ser irmão e não rival. Como cristãos, somos chamados a construir o Reino da verdade e da graça, da justiça, do amor e da paz, pois somos todos irmãos". leia mais   clique aqui